sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Voto de Boas Festas

Recebi hoje por e-mail, do meu colega de trabalho. Adorei!


Abaixo deixo o meu voto de BOAS FESTAS.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra é bobagem. Você não só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela....
Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável...
Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples...
Um dia percebemos que o comum não nos atrai...
Um dia saberemos que ser classificado como o "bonzinho" não é bom...
Um dia perceberemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você...
Um dia saberemos a importância da frase:"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas..."
Um dia percebemos que somos muito importantes para alguém, mas não damos valor a isso...
Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas aí já é tarde demais...
Enfim... um dia descobrimos que apesar de viver quase um século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para beijarmos todas as bocas que nos atraem, para dizer tudo o que tem que ser dito naquele momento.
Não existe hora certa para dizer o que sentimos se quem estiver te ouvindo não te compreender, não te merecer...
O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras...
Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação."

Mario Quintana

O Beijo


sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Que Deus não permita que eu perca o ROMANTISMO, mesmo sabendo que as rosas não falam...

Que eu não perca o OTIMISMO, mesmo sabendo que o futuro que nos esperapode não ser tão alegre...

Que eu não perca a VONTADE DE VIVER, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa...

Que eu não perca a vontade de TER GRANDES AMIGOS, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas...

Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir, esta ajuda...

Que eu não perca o EQUILÍBRIO, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia...

Que eu não perca a VONTADE DE AMAR, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo pode não sentir o mesmo sentimento por mim...

Que eu não perca a LUZ E O BRILHO NO OLHAR, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo escurecerão meus olhos...

Que eu não perca a GARRA, mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos...

Que eu não perca a RAZÃO, mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas...

Que eu não perca o SENTIMENTO DE JUSTIÇA, mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu...

Que eu não perca o meu FORTE ABRAÇO, mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos...

Que eu não perca a BELEZA E A ALEGRIA DE VER, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma...

Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMÍLIA, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia...

Que eu não perca a vontade de DOAR ESTE ENORME AMOR que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado...

Que eu não perca a vontade de SER GRANDE, mesmo sabendo que o mundo é pequeno...E acima de tudo...

Que eu entenda que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois a vida é construída nos sonhos e concretizada no amor!
Chico Xavier

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Relicário

...E aqui está uma linda trilha sonora da minha vida...



Saudade...

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Nando Reis

Finalmente eu fui no show que eu espero há tanto tempo. Foi bom ouvir algumas trilhas sonoras da minha vida cantadas e "poetizadas" pelo sensível Nando Reis. Foi lindo!


segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Serotonina

Às vezes, a gente tenta achar explicações para coisas que sentimos e que não conseguimos entender... Eu tenho pensado bastante nisso nessa última semana. Tenho me perguntado se eu estou sob algum efeito de choque, se estou anestesiada pelo meu “café da manhã”, ou se simplesmente eu sou mais forte do que eu imaginava.
Biologicamente pensando, eu imaginei como o organismo humano recebe e reage aos momentos de mal-estar, tristeza, angústia... É cientificamente comprovado que é a queda da produção de serotonina (entre outras causas), que provoca essas sensações.
O que acontece comigo, é que eu estimulo a produção da minha serotonina que estava baixa, com remédio e a nítida sensação que eu tenho é que, toda vez que esse remédio identifica um pensamento “x” no meu cérebro que possa me causar esses desconfortos, ele faz jorrar serotonina, bloqueando essas sensações. Se for isso mesmo, é genial!
Este deve ser, mais ou menos, o mesmo princípio de você deixar de gostar de alguém. Enquanto aquela pessoa está te causando bem estar, te estimulando a produzir “a substância do bom humor”, você a quer cada vez mais, porque te dá prazer. A partir do momento que esta mesma pessoa passa a te causar dor, uma sucessão de mal-estares, o seu cérebro associa, automaticamente, esta pessoa a um sentimento que causa sofrimento e como defesa, ele quer que você esqueça dessa “lembrança” para equilibrar novamente a sua produção de serotonina.
Não sei se faz sentido, mas eu acho que o meu organismo reage assim. Pode ser ainda melhor que isso! De repente, eu sou uma pessoa forte e só esteja me dando conta disso num momento no qual a única pessoa que pode me ajudar sou eu mesma!

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Despedida


"Despedida é dor
tão doce todavia,
Que eu diria boa noite
até que fosse dia."

Shakespeare

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Uma conversa iluminada

Michele diz:
... como eu posso dizer que fui sugada até a última gota? Que já não me resta vontade?
Queria escrever uma coisa, mas não está saindo... Eu queria uma palavra ou uma expressão simples.
jim diz:
Vc se sente no automático?
Michele diz:
Sim, mas num automático sem energia...
Difícil, né? ...rs...
Até pensei em devastada, mas não gostei.
jim diz:
Por causa daqueles conflitos?
Michele diz:
Em grande parte sim, mas não é só aquilo.
Acho que a palavra é “vencida”.
jim diz:
Acho que sei o que vc está falando, vc chegou no deserto...
Michele diz:
Sim, acho que sim!
jim diz:
Mas dizem que isso faz parte, que é preciso chegar nesse deserto, é um sinal de que vc está no caminho
Michele diz:
Tomara!
jim diz:
Aqui vc perde todas as esperanças...
Michele diz:
Exato! Acho que rola uma falta de esperança, e acredito que a vida é movida a motivação, planos...
jim diz:
Aqui vc terá que abandonar-se, perder-se, porque é aqui que vc trocará de pele.
Uma Michele tem que morrer para outra Michele nascer e essa é a sua luta agora... pela qual vc não se sente capaz de lutar.
Michele diz:
Eu acho que estou perdida pq cheguei em um algum lugar que não era o lugar para o qual eu estava caminhando... mas o fato de ter chegado a algum ponto me causa um certo alívio e também um breve desconforto.
jim diz:
Sei que não ajuda muito, mas todos os caminhos passam por esse deserto, esse é o fim da linha, aqui não há mais estrada, sinalização. A partir daqui, vc mesma terá que criar um caminho do nada, do mais absoluto vazio.
Michele diz:
Eu penso que mais importante do que criar um caminho é saber para onde ele te levará, e vc terá a escolha de seguir em frente ou mudar a sua rota, que alguns chamam de destino...
jim diz:
Exatamente!
Agora a escolha está em suas mãos.
Michele diz:
O problema é que eu sou insistente e sempre quero ir até o fim para ter certeza de onde o caminho vai dar, antes de simplesmente ou estatisticamente concluir que ele não é viável...rs... um defeito meu ou uma virtude, não sei...
jim diz:
É os dois ao mesmo tempo...rs... e juntos eles ficam além de certo ou errado.
Michele diz:
Acho que sou um pouco desbravadora, talvez...rs...
O bom é que não tenho, até hj, nenhum assunto mal resolvido na minha vida, acho que essa é a parte boa! A ruim, é que, muitas vezes, resolver coisas, leva tempo e muita energia.
jim diz:
Isso é ótimo!
Michele diz:
Até hj eu nunca voltei atrás num caminho, justamente por ter ido até o fim dele, mas nesse momento, o que me aflige é que eu estou a um passo de concluir um, mas já não tenho mais energia, e neste caso o tempo é curto.
jim diz:
O que poderia te dar essa energia que vc tanto precisa? Talvez seja essa a questão.
Michele diz:
Esperança!
jim diz:
Pois é, vc terá que desenterrá-la e fazê-la jorrar. Isso é a água que vai transformar o deserto em oásis...
Michele diz:
Tenho medo de morrer de sede antes de encontrar a água.
jim diz:
É um risco, mas vc vai ter que superar, vc não tem escolha.
Michele diz:
Sim, não tenho. Talvez essa seja uma prova de força!
Tenho que encontrar outra saída ou contar com a vaga possibilidade de uma tempestade do deserto... Esta, talvez, lave a minha alma!
De alma limpa é sempre mais fácil recomeçar.
jim diz:
Bem mais!
Michele diz:
É o renascimento!
Mas um renascimento diferente, no qual vc pode usar as suas experiências passadas para superar melhor os obstáculos de novos caminhos.
jim diz:
Exatamente!
O que irá permanecer de vc é justamente o que te fez chegar até aqui, o resto, a bagagem inútil que só faz pesar, isso fica para trás.
Michele diz:
É engraçado como vc pode se tornar mais forte estando mais leve...
jim diz:
Porque a força não está naquilo que a gente é capaz de suportar carregar e sim na nossa capacidade de se desprender e voar.
Michele diz:
Não tinha pensado nisso, mas vc tem razão, o peso empurra a gente pra baixo, para voar é preciso estar leve...
jim diz:
Nós somos realmente anjos caídos, temos o dom de voar mas não nos damos conta nem ao menos sabemos que temos asas, porque é tanto peso que carregamos... Mas aí acontece isso que está acontecendo com vc, chega num ponto que vc acha inútil continuar assim e começa a se questionar e a perceber outras coisas.
Michele diz:
É preciso reaprender a voar e com asas mais curtas e no final das contas, a esperança, que é o combustível, ajuda a adornar as coisas... sem ele parece tudo muito mais feio e inalcançável.
jim diz:
É mesmo, tudo fica estéril.
Michele diz:
E se a chuva não chegar, o que eu faço?
Dentro de mim deve ter alguma receita pra fazer chover, afinal, sou índia! ...rs...
jim diz:
Comece a dançar!!! ...rs...
Chame seus piores medos e tudo aquilo que te paralisa e dance com cada um deles.
Michele diz:
Me tornar amiga dos meus inimigos é a forma mais fácil de vencer?
jim diz:
Não sei se precisa se tornar amiga deles, mas desmistificá-los, quebrar o encanto que eles exercem sobre vc... Tornar-se vc a encantadora.
Michele diz:
Entendi.
jim diz:
Bom, preciso ir, Mi! É sempre muito bom te encontrar.
Michele diz:
Eu digo o mesmo.
Muito obrigada pela companhia e por me acompanhar num pedacinho da minha viagem...
jim diz:
É, as vezes a gente dá essa sorte quando os caminhos se emparelham...
Beijos!
Michele diz:
Bjs!

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Stand by me

Made a meal and threw it up on Sunday
I've got a lot of things to learn
Said I would and I believe in one day
Before my heart starts to burn.

So what's the matter with you?
Sing me something new ... Don't you know
The cold and wind and rain don't know
They only seem to come and go, away

Times are hard
When the things you got no meaning
I found a key up on the floor
Maybe you and I will not believe
In the things we find behind the door

So what's the matter with you?
Sing me something new ... Don't you know
The cold and wind and rain don't know
They only seem to come and go, away

Stand By Me - Nobody knows the way it's gonna be (3X)
Stand By Me - Nobody knows, yeah Nobody knows the way it's gonna be

If you're leaving will you take me with you?
I'm tired of talking on my phone
But there is one thing I can never give you
My heart will never be your home

So what's the matter with you?
Sing me something new ... Don't you know
The cold and wind and rain don't know
They only seem to come and go, away

Stand By Me - Nobody knows the way it's gonna be...


TRADUÇÃO

No domingo, fiz e vomitei minha refeição
Tenho muitas coisas para aprender
Disse eu vou e estarei partindo algum dia
Antes que meu coração comece a queimar

Então qual o problema com você?
Cante para mim algo novo... Você não sabe?
O frio, o vento e a chuva não sabem
Eles apenas parecem vir e ir embora

Os tempos são difíceis
Quando as coisas não tem significado
Eu encontrei uma chave no chão
Talvez você e eu não acreditaremos
Nas coisas que encontramos atrás da porta

Fique comigo - ninguém sabe de que jeito que vai ser (3X)
Fique comigo - ninguém sabe, yeah ninguém sabe de que jeito que vai que ser

Se você estiver indo embora
Você me levará com você?
Eu estou cansado de falar ao telefone
Mas há uma coisa que eu nunca posso lhe dar
Meu coração nunca poderá ser o seu lar

Então qual o problema com você?
Cante para mim algo novo...Você não sabe?
O frio, o vento e a chuva não sabem
Eles apenas parecem vir e ir embora

Fique comigo - ninguém sabe de que jeito que vai ...

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

O acordar dos gatinhos...

Assisti esse vídeo no http://www.blogdamarion.blogspot.com/ e não poderia deixar de postar aqui também. É exatamente como a Catherine me acorda... mas eu não tenho um taco de beisebol no meu quarto...rs...

video

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Conversa de MSN

PETER! diz:
Eu ando meio em 'fase de mudança de fase' ...rsrs... se é q dá pra entender isso.
Michele diz:
Mas o mundo está estranho mesmo...
PETER! diz:
Tá sim... isso até preocupa, mas nem tanto. O q me preocupa mesmo é a minha relação com esse mundo, qualquer ele que seja.
Isso é muito mais de vc mesmo do q do mundo...
Michele diz:
Entendo. Eu acho que essa minha crise tb é consequência de mudanças que estão ocorrendo em doses homeopáticas na minha vida. Gosto de velocidade em tudo!
PETER! diz:
SUA vida é sua, o mundo só está de cenário. um cenário ativo e interativo, mas ainda assim é a gente q tem q domar.
Vai ver q sua vida anda muito 'bem'... às vezes é preciso crise pra sacudir.
Acho q é uma tendência humana ficar num ritmo nota 6, confortável demais para se abrir mão e dar a louca, mas desconfortável o suficiente para ficar com uma pulga atrás da orelha q vc não sabe bem a que se refere...
Michele diz:
É essa a questão! A partir do momento que o seu mundo passa a ser interativo, vc permite que outras pessoas influenciem no curso das coisas e isso é muito difícil de controlar.
PETER! diz:
é e não é....
Acho q o essencial é desenvolver sensibilidade pra sacar o papel das pessoas (não o q elas acham q é) e mover agir de acordo com isso.
Entrar na roda como engrenagem, mas nem sempre o q achamos q devemos fazer é o q deve ser feito mesmo, aliás raramente é.
Michele diz:
Sim, concordo, mas vc não acha que pode haver um momento de confusão no qual vc começa a questionar a si mesmo sobre o seu próprio papel na sua vida?
PETER! diz:
às vezes vc, se tiver bastante percepção e sensibilidade consegue visualizar como tal rede de acontecimentos poderia se desenvolver à partir de uma interferência sua numa situação social..
às vezes se abster de interferir já é uma interferência, no sentido de ação quero dizer, algo q já atua e faz diferença. Às vezes um simples 'oi' a uma pessoa específica faz uma diferença que vai influenciar na sua vida de novo mais tarde.
É isso q falta muito hj. Todo mundo anda na atividade cerebral mais CURTA possível... acorda, pensa no trânsito, no clima talvez, daí no trabalho... come e lida com o mundo baseado quase q puramente em instintos influenciados por idéias curtas...
Acho q tem q questionar mesmo, profundamente. Pra que que serve tudo isso? Onde vai dar? etc.
Mas é aquela história, isso pode mostrar um cenário não positivo, pq vc pode descobrir q não está indo onde quer ir e q o caminho do seu pensamento, nas suas constatações, pode revelar um cenário meio feio...
Michele diz:
E, às vezes, esses questionamentos podem te levar a perder a coragem ou o "time" das coisas... É muito difícil saber a medida das coisas, principalmente das questões que são definidas por emoções...
PETER! diz:
Não! Tem q dar MAIS coragem!
Claro q vc só pode fazer isso consciente d q se encontrar necessidade de mudar, será preciso sair da zona de conforto, q paradoxalmente é tão confortável e tão horrivelmente desconfortável e angustiante! rs
Michele diz:
Mas o sentimento mais comum quando há uma perspectiva de mudança é o medo!
PETER! diz:
É verdade, é q eu não sou muito assim...
Adoro crise, aventura, explosão, ruptura, cagada quase mortal e renascimento...
Michele diz:
E o mesmo medo que te mantém do "conforto", tb te faz limitado... É difícil escolher entre arriscar e se manter seguro, mas a questão vai além, pq quanto maior o risco maior o retorno, ou a "queda"!
PETER! diz:
Putz.. é difícil saber o q dizer para se aumentar o sentimento de 'tesão' pela mudança. Talvez se vc focar num prognóstico positivo, imaginar um resultado e sentindo ele alcançável....
Nada é fácil.!
É q a sociedade e o funcionamento do planeta nos condicionou a achar q arranjar um emprego e ter dinheirinho contado todo mês é mais fácil do q essa luta, mas não é.
Michele diz:
O tesão pela mudança é diretamente proporcional às expectativas que ela traz. Se as suas expectativas são positivas, otimistas, o tesão vai aumentar e o medo, que é inversamente proporcional, diminuir...
PETER! diz:
Isso. O q vc disse é como eu acho q realmente deve funcionar pra maioria das pessoas, é o mais lógico. A não ser q vc seja como eu q tem o tesão pela mudança pelo simples movimento q ela causa!
Só q tem uma coisa. por mais louco q possa parecer meter a cara sem certeza dessa visualização, acho q isso aumentaria suas chances de mudança bem sucedida de cenário.
Sei lá porque, mas tenho a sensação q o turbilhão por si só atrai coisas....
Michele diz:
Certamente, pq vc só sabe o resultado depois que toma coragem e se permite mudar.
PETER! diz:
Pois é, vc pode imaginar, nunca saber.
Michele diz:
Se vc passa a vida "confortável", vc experimenta menos de emoções mais intensas.
PETER! diz:
Quanto mais vc tem medo de tentar sem ver a imagem toda, mais precisa de certeza na imagem. e aí fica cada vez mais difícil e condicionada a tentativa. Quando mais 'foda-se', mais chance de alcançar algo.
PETER! diz:
AGORA VC ME FEZ PENSAR EM ALGO... Não tinha me caído a ficha ainda.
Michele diz:
Sobre?
PETER! diz:
o q to planejando pra mim nesse aspecto, acho q será melhor se eu jogar MAIS risco em coisas desconhecidas...
Michele diz:
???
PETER! diz:
Pq agora percebo q eu talvez pudesse estar caindo numa armadilha... baseado numa experiência anterior de me aventurar no novo, achei q deveria tentar agora algo similar. Mas na verdade foi justamente o novo naquele tempo q foi bom então deve ser assim agora tb. Então devo tentar algo diferente do atual e do experimentado, mesmo q tenha sido excelente...
Rsrs... to viajando...
Mas vamos falar sobre o que VOCÊ quer fazer, não eu....
Michele diz:
Na verdade eu já fiz, tudo o que eu podia, e agora, depois de ter permitido que terceiros interagissem com o meu mundo, estou tentando retomar o controle dele.
PETER! diz:
Ta, mas pera...
Estou falando num plano bem geral e conceitual, numa esfera bem grande da vida. Vc está falando de algo dentro disso, mais palpável e detalhado, certo?
Michele diz:
O exemplo foi mais específico, mas o conceito é universal, cai dentro daquela nossa discussão sobre como vc "conduz" o seu mundo.
Eu acho que eu me descuidei e perdi o controle, entende? E agora para retomá-lo estou tendo que transpor algumas barreiras...
PETER! diz:
Como q vc acha q as pessoas estão pesando demais na direção da sua vida?
Michele diz:
Eu, justamente para não correr o risco de ficar sem saber como a minha vida seria, abri as portas para que outras pessoas entrassem e acabei perdendo a chave, entende?
Agora, como elas têm mais força do que eu, elas determinam aonde eu vou dormir...
Aos poucos, estou tentando retomar o "poder", o poder sobre como me sinto...
PETER! diz:
Por 'abrir a porta pra outros entrarem' significa q vc deixou com q pessoas passassem a fazer parte de certos aspectos de sua vida para q vc pudesse contar com elas para uma 'avaliação' de vc mesma?
Ainda não entendi direto exatamente como elas determinam onde vc vai dormir...
Michele diz:
Não. Eu segui o raciocínio do "Run Lola Run", que permitindo a entrada de pessoas na minha vida, eu estaria mudando o curso dela e eu quis arriscar pq acreditei que esse nosso curso me levaria para mais perto de onde eu queria chegar... Preferi pagar o preço do risco do que ficar sem saber.
PETER! diz:
mmmmm........
mas qual é o papel e importância dessas pessoas na sua vida? Isso determina o PESO delas.
É como se vc tivesse andando de moto cheio de carona. Chega uma hora q se o povo não pende pro mesmo lado que VC na hora de fazer a curva, vc NÃO FAZ a curva,....
Michele diz:
Sim, mas o peso delas tb depende do momento.
PETER! diz:
Eu deixo entrar só superficialmente... mas, de novo, esse sou eu! Não confio em NINGUÉM pra saber tudo o q seria necessário sobre mim pra alterar algo importante, acho q é meio perigoso, tem q se saber várias coisas... Que aspectos de cada um q são confiáveis...
Michele diz:
Pois é, mas, às vezes, vc precisa permitir que as pessoas entrem para que vc as possa conhecer melhor.
PETER! diz:
Concordo, mas depende MUITO de quem é.
Na verdade nada mais lógico: Se a gente tem falhas, o q tornaria outra pessoa elegível pra 'avaliar e ajudar'? Elas são tão imperfeitas ou piores q nós mesmos...
Michele diz:
Eu acho que a questão central são as intenções. O que importa não são tanto as atitudes, mas sim as intenções.
Muitas vezes vc erra achando que está acertando e não por problema de caráter.
PETER! diz:
Pra entrar na minha vida, pelo menos, precisa fazer uma prova mais difícil q exame final de engenharia de hélices do ITA com nota de corte 9,8...
rsrsrssrsr
Michele diz:
Hahahahahaha!
PETER! diz:
As atitudes são conseqüências das intenções, e são tb meio inconscientes de quem as faz.
Acho q as pessoa têm grande 'poder' de fazer cagada sem saber que estão fazendo, por isso vou pisando em ovos quando o assunto é abrir a porta pra influenciar na curva da minha moto...
Michele diz:
É muito difícil julgar as intenções alheias... O que eu procuro fazer sempre é avaliar se as intenções/atitudes das pessoas são coerentes com o que eu espero e posso retribuir, pq nem todos os sentimentos são incondicionais.
PETER! diz:
Mas acho sim q é bom não ser fechado totalmente.
Acho q quase NENHUM sentimento é incondicional., aliás, pessoas são seres sociais por natureza, certo? Mas não como cães, como macacos.
Isso significa que se elas percebem q vc está abrindo a porta para participar... Logo se sentem privilegiadas, importantes e 'bem' consigo mesmas por terem sido 'eleitas', reconhecidas ou qualquer outra bobeira... Sendo assim é de se esperar q TENHAM consciência disso e da diferença que fazem... Logo, é MUITOI provável q quase nada será incondicional, Afinal gente adora dar palpite na vida dos outros, por mais q não tenham nenhuma capacidade real pra isso. E nem adianta reclamar pq é apenas algo natural, assim como o cachorro abana o rabo quando vê alguém familiar.
Michele diz:
O problema é que apesar de eu me julgar uma pessoa muito observadora e com alguma habilidade para reconhecer bem as pessoas, o meu resto de ingenuidade enviesa muito a minha percepção e quando vc está emocionalmente envolvido numa situação fica quase que impossível vc ser imparcial.
PETER! diz:
Aliás, 'incodicionabilidade' é algo tão raro quanto pensar nisso tudo... como a gente estava falando, estamos em épocas de idéias curtas e vontades reptilianas...
Com certeza, não pode se envolver muito sentimentalmente...
É muito difícil ver 'através' das pessoas mesmo, não ache q é incapacidade sua...
Michele diz:
E eu sou uma pessoa que me envolvo emocionalmente até na compra de um lanche... Apesar da minha racionalidade eu gosto da sensação de me apaixonar pelas coisas, de desejar muito algo...
PETER! diz:
mmmmm...
mas aí seu coração vai ter q andar junto com seu estômago... e não estou falando do lanche, estou falando de ter estômago pra encarar os seres humanos como eles são...
Acho legal se envolver dessa maneira, mas é preciso estar preparado, é montanha russa sem barra de segurança. É preciso gostar do frio na barriga, do perigo, do risco, e estar preparado com muita força pra tomar porrada.Tem q ser meio inabalável e 'superior'...
Acho q isso só se consegue com muito auto-conhecimento... o q volta ao começo de toda questão... rsrs
Isso tá parecendo cálculo!
Michele diz:
Pra vc ver como as questões existenciais seguem uma lógica...
Acho que isso só é possível quando vc não está emocionalmente envolvido.
PETER! diz:
Se o mundo fosse lindo e perfeito seria delicioso se apaixonar por tudo...
Como vc vai agir pela linha de se apaixonar pelas coisas q encontra e se envolve, sem emoção???
As questões existenciais são como tudo no universo, mas ninguém sabe q fórmula está por trás... rsrs
Michele diz:
Sim, não é possível, o que eu quero dizer é que ou vc vive a vida com emoção e arrisca, pq é isso que traz a emoção ou vc se torna apaticamente confortável.
PETER! diz:
Eu acho q todo problema se concentra na questão da influência q o envolvimento emocional tem.
Michele diz:
Mas todo envolvimento emocional tem uma influência considerável...
PETER! diz:
Na verdade não chega a ser uma contradição o fato de vc gostar de se apaixonar por tudo e não poder se envolver emocionalmente. Acho q é simplesmente uma questão de avançar até umcerto limite q vc sabe q é seguro.
Não precisa viver apaticamente, se isso tem tanta importância pra vc, nem mergulhar de cabeça com tudo. Existe um terreno relativamente seguro.
E só por margem de segurança, dê 3 passinhos pra trás quando vc achar q achou essa linha, pq as pessoas sempre tem o potencial de surpreender.
Michele diz:
Sim, é o velho e óbvio equilíbrio que mantém a sensatez e segurança.
PETER! diz:
Exatamenter.. equilíbrio!
Se vc gostasse de mergulhar em todo lago lindo q encontrasse, mas vivesse num planeta onde 81% desse lagos fossem de ácido, vc teria de desenvolver uma técnica de continuar sendo quem vc é sem matar seu sentimento q te faz mover, ao mesmo tempo q não mergulha em algo dolorido... então, acho q é questão de quebrar a cabeça em como fazer isso. Aí entra sua parte racional, q acho q é bem acima da média.
Michele diz:
Pedro, nossas conversas sempre me trazem muitas respostas... Agora vou ter que ir e vou pensar muito no que falamos.
PETER! diz:
Pense... rs
Acho q vou fazer uma teto solar no meu quarto pra usar nessas horas! Pegar um dia como hj, nublado, bonito e ficar olhando pra cima deitado sem lâmpada, só umas velas e silêncio.
Ah! E uma música na freqüência certa...

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Fracasso X Sucesso

Você não fracassa por fazer as coisas erradas, fracassa por desistir ao fazer as coisas erradas.
A diferença entre um fracasso e um sucesso não é aquilo que sai errado. Tanto os que fracassam, quanto os que atingem o sucesso, em qualquer área da vida, cometem erros. Muitos cometem erros enormes .
Deixe-me repetir isso, para que você compreenda: tanto os que fracassam, quanto os que atingem o sucesso, em qualquer área da vida, cometem erros. Muitas vezes, os mesmos erros.
Você não fracassa por fazer as coisas erradas, fracassa por desistir ao fazer as coisas erradas.
Em qualquer momento da história, em qualquer país do mundo e em qualquer mundo do Universo, não existe nenhuma diferença nos erros cometidos pelos que têm sucesso e os que têm fracasso. Nenhuma diferença.
Na verdade, normalmente os que levam os troféus da vida cometem erros maiores, mais caros e mais dolorosos do que aqueles que ficam comendo pipoca na arquibancada da existência. Naturalmente, a imagem que fica dos vencedores é aquela do podium, do momento em que o "herói" levanta o troféu. Mas é somente uma cena do filme da vida dos vitoriosos. A cena editada.
Anote isso em sua mente: tanto os que fracassam, quanto os que atingem o sucesso, em qualquer área da vida, cometem erros. Muitas vezes, os mesmos erros. Mas os que têm sucesso não desistem. Eles continuam. Eles têm constância de propósito.
Você errou. Doeu, talvez não somente em você, mas em outras pessoas.
Você sofreu. Você teve sua carne marcada pela vida como o fazendeiro marca seu gado com ferro quente. Ótimo. Isso prova que você está mais próximo do podium, mais perto de atingir seu sonho.
Como disse Benjamin Disraeli, "o segredo do sucesso é a constância de propósito". Você fez uma burrada? Excelente. Somente quem faz parte dos "personagens do filme" fazem burradas. Os outros pagam o ingresso no cinema para assisti-los. Entre no filme da sua vida. Você não fracassa por fazer as coisas erradas.
Fracassa por desistir ao fazer as coisas erradas. Tente novamente, por mais improvável que seja. Tente. Tente. Tente!
Não importa o tamanho da sua queda, do seu erro, da sua derrota, você está mais próximo agora, do que estava antes. Por isso, não desista."

Aldo Novak, autor do texto, é coach & conferencista. Diretor da Academia Novak do Brasil

domingo, 7 de outubro de 2007

Afta


...E nada mais oportuno do que uma afta em forma de coração, numa apaixonada assumida! Hahahahaha! Apaixonada por música, fotografia, poesia, viagens, sorrisos, olhares, pessoas... Enfim, uma apaixonada pela vida!

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Li no orkut de um amigo...
Não importa o que é o mundo, o importante são os seus sonhos.
Não importa o que você é, o importante é o que você quer ser.
Não importa aonde você está, importa para onde você quer ir.
Não importa o porquê, o que importa é o querer.
Não importa suas mágoas, o que importa são as suas alegrias.
Não importa o que já passou, o passado? Guarde na sua lembrança.
O mundo é um espelho. Não seja só o seu reflexo.
Só acreditando em um futuro você conseguirá alcançar seus sonhos.
Afinal o que importa? Você importa.
Eu acredito. E você? Pense bem.

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Johnnie Walker


O dia mais belo? Hoje.
A coisa mais fácil? Equivocar-se.
O obstáculo maior? O medo.
O erro maior? Abandonar-se.
A raiz de todos os males? O egoísmo.
A distração mais bela? O trabalho.
A pior derrota? O desalento.
Os melhores professores? As crianças.
A primeira necessidade? Comunicar-se.
O que mais faz feliz? Ser útil aos demais.
O mistério maior? A morte.
O pior defeito? O mau humor.
A coisa mais perigosa? A mentira.
O sentimento pior? O rancor.
O presente mais belo? O perdão.
O mais imprescindível? O lar.
A estrada mais rápida? O caminho correto.
A sensação mais grata? A paz interior.
O resguardo mais eficaz? O sorriso.
O melhor remédio? O otimismo.
A maior satisfação? O dever cumprido.
A força mais potente do mundo? A fé.
As pessoas mais necessitadas? Os pais.
A coisa mais bela de todas? O amor.

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Quer seu nome em Japonês?

Mexendo nos arquivos antigos do meu computador eu encontrei esse escrito, que em japonês significa Michele, e que foi feito por um velho amigo meu, o Carlos Kubo. Além de uma pessoa extremamente gentil, ele é um talentoso artista plástico.

Se vc também quer saber como se escreve o seu nome, entre na Comunidade Quer seu nome em japonês?, http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=4826985 , no orkut, e solicite nos tópicos que ele escreve e manda para o seu e-mail. Aproveita e manda um beijo pra ele por mim! :)


domingo, 9 de setembro de 2007

Tempo...

"O tempo é muito lento para os que esperam, muito rápido para os que têm medo, muito longo para os que lamentam e muito curto para os que festejam..."
Shakespeare

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Montando Imagens

Tem muitas coisas legais que se pode fazer pela internet e hoje recebi no meu e-mail o endereço de um site que serve para fazer montagens de fotos. Apesar de não ter muitas opções de edição, é bem interessante e fácil de usar. Estes são os resultados dos meus testes!

Luna e Camilla


Willy

Para quem quiser tentar é só entrar no http://www.dumpr.net/ .

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Fotografias que fizeram História

A menina Afegã

Sharbat Gula foi fotografada quando tinha 12 anos pelo fotógrafo Steve McCurry, em junho de 1984. Foi no acampamento de refugiados Nasir Bagh do Paquistão durante a guerra contra a invasão soviética. Sua foto foi publicada na capa da National Geographic em junho de1985 e, devido a seu expressivo rosto de olhos verdes, a capa converteu-se numa das mais famosas da revista e do mundo. No entanto, naquele tempo ninguém sabia o nome da garota. O mesmo homem que a fotografou realizou uma busca à jovem que durou exatos 17 anos. Em janeiro de 2002, encontrou a menina, já uma mulher de 30 anos e pôde saber seu nome. Sharbat Gula vive numa aldeia remota do Afeganistão, é uma mulher tradicional pastún, casada e mãe de três filhos. Ela regressou ao Afeganistão em 1992.
Che Guevara
A famosa foto de Che Guevara, conhecida formalmente como "Guerrilheiro Heróico", onde aparece seu rosto com a boina negra olhando ao longe, foi tirada por Alberto Korda em cinco de março de 1960 quando Guevara tinha 31 anos num enterro de vítimas de uma explosão. Somente foi publicada sete anos depois.O Instituto de Arte de Maryland - EUA denominou-a "A mais famosa fotografia e maior ícone gráfico do mundo do século XX". É, sem sombra de dúvidas, a imagem mais reproduzida de toda a história expressa um símbolo universal de rebeldia, em todas suas interpretações, (segue sendo um ícone para a juventude não filiada às tendências políticas principais).

Omayra

Omayra Sanchez foi uma menina vítima do vulcão Nevado do Ruiz durante a erupção que arrasou o povoado de Armero, Colômbia em 1985. Omayra ficou três dias jogada sobre o lodo, água e restos de sua própria casa e presa aos corpos dos próprios pais. Quando os paramédicos de parcos recursos tentaram ajudá-la, comprovaram que era impossível, já que para tirá-la precisavam amputar-lhe as pernas, e a falta de um especialista para tal cirurgia resultaria na morte da menina. Omayra mostrou-se forte até o último momento de sua vida, segundo os paramédicos e jornalistas que a rodeavam.Durante os três dias, manteve-se pensando somente em voltar ao colégio e a seus exames e a convivência com seus amigos.O fotógrafo Frank Fournier, fez uma foto de Omayra que deu a volta ao mundo e originou uma controvérsia a respeito da indiferença do Governo Colombiano com respeito às vítimas de catástrofes. A fotografia foi publicada meses após o falecimento da garota. Muitos vêem nesta imagem de 1985 o começo do que hoje chamamos Globalização, pois sua agonia foi vivenciada em tempo real pelas câmaras de televisão de todo o mundo.

A menina do Vietnã
Em oito de junho de 1972, um avião norte-americano bombardeou a população de Trang Bang com napalm. Ali se encontrava Kim Phuc e sua família. Com sua roupa em chamas, a menina de nove anos corria em meio ao povo desesperado e no momento, que suas roupas tinham sido consumidas, o fotógrafo Nic Ut registou a famosa imagem. Depois, Nic levou-a para um hospital onde ela permaneceu por durante 14 meses sendo submetida a 17 operações de enxerto de pele.Qualquer um que vê essa fotografia, mesmo que menos sensível, poderá ver a profundidade do sofrimento, a desesperança, a dor humana na guerra, especialmente para as crianças. Hoje em dia Pham Thi Kim Phuc está casada, com dois filhos e reside no Canadá onde preside a "Fundação Kim Phuc", dedicada a ajudar as crianças vítimas da guerra e é embaixadora da UNESCO.

O beijo do Hotel de Ville

Esta bela foto, que data de 1950, é considerada como a mais vendida da história. Isto devido à intrigante história com a que foi descrita durante muitos anos: segundo contava-se, esta foto foi tirada fortuitamente por Robert Doisneau enquanto encontrava-se sentado tomando um café. O fotógrafo acionava regularmente sua câmara entre as pessoas que passavam e captou esta imagem de amantes beijando-se com paixão enquanto caminhavam no meio da multidão. Esta foi a história que se conheceu durante muitos anos até 1992, quando dois impostores se fizessem passar pelo casal protagonista desta foto. No entanto o Sr. Doisneau indignado pela falsa declaração, revelaria a história original declarando assim aquela lenda: a fotografia não tinha sido tirada a esmo, senão que se tratava de dois transeuntes que pediu que posassem para sua lente, lhes enviando uma cópia da foto como agradecimento. 55 anos depois Françoise Bornet (a mulher do beijo) reclamou os direitos de imagem das cópias desta foto e recebeu 200 mil dólares.

O beijo da Time Square

O Beijo de despedida a Guerra foi feita por Victor Jorgensen na Times Square em 14 de Agosto de 1945, onde um soldado da marinha norte-americana beija apaixonadamente uma enfermeira. O que é fora do comum para aquela época é que os dois personagens não eram um casal, eram perfeitos estranhos que haviam acabado de encontrar-se. A fotografia, grande ícone, é considerada uma analogia da excitação e paixão que significa regressar a casa depois de passar uma longa temporada fora, como também a alegria experimentada ao término de uma guerra.

Protesto Silencioso

Thich Quang Duc, nascido em 1897, foi um monge budista vietnamitaque se sacrificou até a morte numa rua movimentada de Saigon em 11 de junho de 1963. Seu ato foi repetido por outros monges. Enquanto seu corpo ardia sob as chamas, o monge manteve-se completamente imóvel. Não gritou, nem sequer fez um pequeno ruído. Thich Quang Duc protestava contra a maneira que a sociedade oprimia a religião Budista em seu país. Após sua morte, seu corpo foi cremado conforme à tradição budista. Durante a cremação seu coração manteve-se intacto, pelo que foi considerado como quase santo e seu coração foi transladado aos cuidados do Banco de Reserva do Vietnã como relíquia.

Espreitando a Morte

Em 1994, o fotógrafo Sudanês Kevin Carter ganhou o prêmio Pulitzerde foto jornalismo com uma fotografia tomada na região de Ayod (uma pequena aldeia em Suam), que percorreu o mundo inteiro. A figura esquelética de uma pequena menina, totalmente desnutrida, recostando-se sobre a terra, esgotada pela fome, e a ponto de morrer, enquanto num segundo plano, a figura negra expectante de um abutre se encontra espreitando e esperando o momento preciso da morte da garota. Quatro meses depois, abrumado pela culpa e conduzido por uma forte dependência às drogas, Kevin Carter suicidou-se.


segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Presente de Aniversário

Hoje é aniversário de duas amigas muito queridas, Bia e Thaís. Infelizmente, não consegui dar um abraço na Bia, para que ela sentisse o quanto a quero bem e desejo a sua felicidade, mas para a Thaís preparei esse presentinho aqui!

Achei que nada melhor do que presentear alguém querido com "vida"! ... Porque de nada adianta a multidão quando vc se sente sozinho...

Calvin


sexta-feira, 24 de agosto de 2007

“Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar a alma. O romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a SAUDADE sufoque, que a ROTINA acomode, que o MEDO impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você! Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando...
PORQUE EMBORA QUEM QUASE MORRE ESTEJA VIVO... QUEM QUASE VIVE... JÁ MORREU.“
Luis Fernando Veríssimo

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Pensamentos de MSN

PETER'07! - i'm back! - diz:
...Está difícil computar o tempo! Tem algo errado com a rotação da terra!
Michele diz:
Eu acho que tem algo errado com a Terra...
PETER'07! - i'm back! - diz:
Ah, isso sim! Todos sabem, mas na rotação eu suspeito que tenha algo que ninguém sabe!
E tb acho que eu não sou desse planeta, pq meu dia não podia ter 24 horas...
Michele diz:
Eu estou muito confusa, se bobear nem estou viva, nem sou viva... Posso ser uma memória perdida vagando pelo tempo...
PETER'07! - i'm back! - diz:
Na verdade, nós aprendemos sem contestar, quando somos criança, que a relação entre energia e matéria é cada corpo com seu espírito, e eu estou começando a achar q não é! rsrsrsrs
Michele diz:
Eu tenho achado tanta coisa que poderia escrever um livro...rs...
Na verdade, em momentos como este que eu estou passando é que eu me dedico mais a pensar...
PETER'07! - i'm back! - diz:
Isso é bom! Principalmente se for em algum lugar bem contemplativo, mas sem ser clichê. Eu adoraria estar numa fazenda agora... Viajando!
Michele diz:
Eu adoraria estar alguns meses atrás...
O meu problema não é o espaço, mas o tempo...

PETER'07! - i'm back! - diz:
Os dois são problema hoje em dia...
Mas o tempo anda prioritário! rsrsrs

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Dores da Vida

“Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente.”

Shakespeare

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Afinidade

Afinidade é um dos poucos sentimentos que resistem ao tempo e ao depois.
A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos.
É o mais independente também.
Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades.
Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto no exato ponto em que foi interrompido.
Ter afinidade é muito raro.
Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar.
Existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas.
Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam.
É ficar conversando sem trocar palavras.
É receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento.
Não é sentir, nem sentir contra...
Nem sentir para...
Nem sentir por....
Nem sentir pelo.
Afinidade é sentir com.
Sentir com é não ter necessidade de explicar o que está sentindo.
É olhar e perceber.
É mais calar do que falar, ou, quando falar, jamais explicar: apenas afirmar.
Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças.
É conversar no silêncio, tanto nas possibilidades exercidas quanto das impossibilidades vividas.
Afinidade é retomar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo de separação.
Porque tempo e separação nunca existiram.
Foram apenas oportunidades dadas ou tiradas pela vida.

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Mensagens

Quando a sua vida sofre uma sequência de coincidências é porque você está indo pelo caminho certo.
...

Ignorando alguns avisos, você pode perder um caminho que não cruzará mais. Talvez ele o levasse ao lugar que você sempre quis chegar.
...
Oportunidades nunca são perdidas, alguém vai aproveitar as que você perdeu!

Baby and Cat

Duas "coisas" que eu amo, bebê e gatinho!

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Surpresa

Em tempos confusos e difíceis, eu recebo esta "poesia anônima" no meu e-mail:

Se acaso o amor/
Me agarrar/
Quero a Michele, para namorar/
Visto que ela tem:
O corpo perfeito/
Lindo e Bem feito/
E o negro da Graúna, no olhar/
Seu cabelo escorrido e liso/
Como tudo em vc é Perfeito
Quero te amar/
Vc é mi senhor/
A ti declaro meu amor!

segunda-feira, 23 de julho de 2007

"Tem mais presença em mim o que me falta."
Manoel de Barros

sábado, 21 de julho de 2007

Quando não se pode domar o coração, ele nos devora!

terça-feira, 17 de julho de 2007

O milagre da vida!

Minha melhor amiga e a sua princesinha nipônica! ...rs...
Antes...

Depois...


terça-feira, 10 de julho de 2007

"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade."
Carlos Drummond Andrade

SL500

O meu namorado disse que esse carro tem a minha cara. Huahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuahua!
Não gostei muito das rodas...rs...

terça-feira, 3 de julho de 2007

Somos feitos da mesma matéria dos nossos sonhos.
William Shakespeare

domingo, 1 de julho de 2007

Pantufas

Esses dias eu vi uma foto da minha pantufa num site e resolvi mostrá-la aqui. Todo mundo deveria ter uma pantufa! :)

sábado, 30 de junho de 2007

Aniversariantes de Junho

O meu mapa astral diz que os signos que mais combinam com o meu são Gêmeos e Aquário. Pela minha considerável lista de amigos nascidos em junho (poucos deles são cancerianos), deve ser verdade! Aqui embaixo estão alguns deles.
Allan 21/06
Ana Lúcia 05/06
André 26/06
Chris 13/06
Cris 26/06
Cynthia 30/06
Disnei 09/06
Fabinho 17/06
Giovana 29/06
Guigui 17/06
Jacque 03/06
Kelly 26/06
Maykon 29/06
Pati 15/06
Renato 14/06
Renata 23/06
Rô 21/06
Toni 14/06

quinta-feira, 28 de junho de 2007

As coisas simples da vida...

Ahhh, não tem nada mais gostoso que um abraço!!!
Talvez sorvete, uma soneca de fim de tarde numa rede, uma música que traga boas lembranças, um filme que emocione, um beijo roubado, uma viagem, um bom livro, uma boa companhia...
No final das contas, as coisas mais gostosas estão nos momentos mais simples!

domingo, 24 de junho de 2007

Eu aprendi...

Eu aprendi...
...que ter uma criança adormecida nos braços é um dos momentos mais pacíficos do mundo;
Eu aprendi
...que ser gentil é mais importante do que estar certo;
Eu aprendi...
...que eu sempre posso fazer uma prece por alguém quando não tenho a força para ajudá-lo de alguma outra forma;
Eu aprendi...
...que não importa quanta seriedade a vida exija de você, cada um de nós precisa de um amigo brincalhão para se divertir juntos;
Eu aprendi...
...que algumas vezes tudo o que precisamos é de uma mão para segurar e um coração para nos entender;
Eu aprendi...
...que os passeios simples com meu pai em volta do quarteirão nas noites de verão quando eu era criança fizeram maravilhas para mim quando me tornei adulto;
Eu aprendi...
...que deveríamos ser gratos a Deus por não nos dar tudo que lhe pedimos;
Eu aprendi...
...que dinheiro não compra "classe";
Eu aprendi...
...que são os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular;
Eu aprendi...
...que debaixo da "casca grossa" existe uma pessoa que deseja ser apreciada, compreendida e amada;
Eu aprendi...
..que Deus não fez tudo num só dia; o que me faz pensar que eu possa ?
Eu aprendi...
...que ignorar os fatos não os altera;
Eu aprendi...
...que quando você planeja se nivelar com alguém, apenas esta permitindo que essa pessoa continue a magoar você;
Eu aprendi...
...que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas;

Eu aprendi...
...que a maneira mais fácil para eu crescer como pessoa é me cercar de gente mais inteligente do que eu;
Eu aprendi...
...que cada pessoa que a gente conhece deve ser saudada com um sorriso;
Eu aprendi...
...que ninguém é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa;
Eu aprendi...
...que a vida é dura, mas eu sou mais ainda;
Eu aprendi...
...que as oportunidades nunca são perdidas, alguém vai aproveitar as que você perdeu.
Eu aprendi...
...que quando o ancoradouro se torna amargo a felicidade vai aportar em outro lugar;
Eu aprendi...
...que devemos sempre ter palavras doces e gentis pois amanhã talvez tenhamos que engoli-las;
Eu aprendi...
...que um sorriso é a maneira mais barata de melhorar sua aparência;
Eu aprendi...
...que não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer a respeito;
Eu aprendi...
..que todos querem viver no topo da montanha, mas toda felicidade e crescimento ocorre quando você esta escalando-a;
Eu aprendi...
...que só se deve dar conselho em duas ocasiões: quando é pedido ou quando é caso de vida ou morte;
Eu aprendi...
...que quanto menos tempo tenho, mais coisas consigo fazer.

William Shakespeare

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Para Allan...

Hoje eu estou celebrando a vida de alguém que transformou a minha! Alguém que sem receber nada em troca muitas vezes me estendeu a mão e que de coração aberto aceitou os meus defeitos. Alguém que me faz rir do seu riso solto e inocente. Alguém que faz a diferença na ausência e na presença.
Hoje eu estou celebrando a vida de um dos maiores presentes que a vida me deu!

quarta-feira, 20 de junho de 2007

"Não passam de traidoras nossas dúvidas, que às vezes nos privam do que seria nosso se não tivessemos receio de tentar."

William Shakespeare

sexta-feira, 15 de junho de 2007

Reflexão

"Que Deus me dê a serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, coragem para mudar as que posso e sabedoria para distinguir entre elas."
Abrahan Lincoln

quinta-feira, 17 de maio de 2007

Conversa de MSN

Eu e o Pedro divagando na tarde de 14/05/07.

Michele diz:
Oi, como vai?
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Oooi! Tudo bem, e vc?
Michele diz:
Tudo certo!
Pedro, eu preciso muuuuuito comprar a minha câmera fotográfica profissional!
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
E eu preciso muito limpar as lentes da minha e tentar remontá-la! rsrsrs
Lembrar... depois de um ano de desmontar..
Michele diz:
Eu queria muito ter um carro pra poder viajar sozinha por aí com a minha super câmera fotografando...

PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Bom, carro, vc já tem =] O kazinho vai muito além do que imaginam.
Michele diz:
Queria sair sem rumo, ouvindo música numa estrada sem destino...
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Nada melhor que uma perua Subaru pra carregar o porta-malas e sair dirigindo até a patagônia ou algo assim.
Michele diz:
Adoro sentir esse friozinho sutil de outono...
Parece que dá uma sensação melancólica de vazio, déjà vu.
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Eu tenho certeza que carrego pseudo-memórias de outros lugares...
Quando vejo fotos da Sicilia ou ouço música árabe (de verdade), sinto coisas que não foram ensinadas...
Michele diz:
Às vezes, eu tenho a nítida sensação de que estou lembrando e não vivendo, sabe?
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Como assim, lembrando e não vivendo?
Michele diz:
Às vezes, estou num lugar apreciando a vista de uma janela alta, como aconteceu outro dia, e tenho a sensação de que aquilo é uma lembrança e não que estou vivendo aquilo naquele momento, não sei explicar...
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Mmmm... Acho que sei o que vc sente. E arrisco uma 'teoria' sobre esse sentimento: é a sensação de não estar fazendo o bastante para aquele momento. Parece que a gente JÁ joga na 'memória' como se fosse pra resgatar algo que teria rolado e não rolou, algo que deixamos de fazer. Eu arrisco dizer que essa é uma sensação de que não estamos aproveitando tanto quanto gostaríamos o cenário que estamos vendo. Eu sinto isso o tempo todo no Brasil. É falta de 'vida', na minha opinião. Claro que isso pode ser o que essa sensação é PRA MIM, não o que é pra outra pessoa. Pra mim é como quando eu era criança assistindo um filme e querendo estar lá fazendo parte dele. Como se isso pudesse ficar na memória como algo que ocorreu até. Mas isso é uma coisa minha, não diria que é regra.
Michele diz:
Então, entendo o que vc está falando, sinto isso com freqüencia tb, mas a sensação de estar "lembrando" é uma sensação de plenitude, quase sempre é confortadora e boa.
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Não sei te dizer o que pode estar acontecendo com vc...
Michele diz:
Pode até ser uma sensação de algo que eu gostaria de estar vivendo, e que não se concretiza, mas a questão é que me dá "saudade"...
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Ah tá! Então, pra vc ver como existem diferenças nos significados das sensações pra cada um! Pra mim é 'falta completar a experiência', exatamente o contrário, enquanto pra vc é algo positivo.
Michele diz:
Me dá saudade no momento em que estou “lembrando”...
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Vc olha pela janela e te dá saudade do momento corrente como se ele fosse passado, é isso?
Michele diz:
Isso!
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
E isso é uma sensação na verdade boa?
Michele diz:
Não sei, mas certamente é típica de alguém saudosista...
Pedro, sabe que com essa nossa conversa eu acho que descobri o porquê da minha paixão por fotografia?
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Mas é mto maluco ser 'saudosista do instante'...rsrsrsrsrsrs
Eu tb to vendo a relação! Com certeza tem a ver com seu modo de ver as coisas.
Vc quer transformar o corrente em memória congelando a imagem...
Michele diz:
Acho que é justamente essa sensação que a fotografia me proporciona, olhar para aquele "registro" e voltar a sentir as sensações do momento em que o momento foi "capturado"!
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Se vc se sente assim, é de se esperar que essas imagens que vc vê, que se parecem com 'registros', te dêem vontade de 'piscar os olhos' e capturá-las.
Engraçado, eu tenho MUITO isso, mas com movimento. Passeando e observando tudo em ângulos malucos, tenho a sensação de que queria estar fazendo um filminho com meus olhos...
Q câmera vc tem? Se eu tivesse uma digital, ela ficaria no carro direto.
Michele diz:
Tenho uma digital simples. Tecnicamente falando, eu acho que, muitas vezes, eu perco a intenção da fotografia pelas limitações da câmera.
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Eu tenho o mesmo problema, mas 'ao contrário'... rssrrs
Tenho uma daquelas que regula quase tudo automática ou manualmente,mas não é digital.
Se fosse, ficaria comigo à tira colo. Mas se eu a carregasse comigo gastaria 9000 reais de filme por mês. Hauahauhau!
Michele diz:
A questão é que os momentos que mais me "enchem a alma" são os mais simples e rotineiros possíveis!
O pôr-do-sol, sentir o vento no meu rosto enquanto leio um livro no fim da tarde, tomar banho com o sol batendo no meu rosto tornando brilhantes as gotas de água...
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Exato! Eu tb!
Mas essa é a verdade... Quem consegue ver a beleza com certos olhos bem calibrados, não precisa entrar no clichê de paisagismo que existe por aí.
Michele diz:
E a cena com a qual eu sempre sonhei é exatamente essa, eu sozinha viajando de carro, por uma estrada reta, de onde se pode ver o pôr-do-sol ao longe... E quando a noite cai, eu me abrigo num lugar rústico, porém confortável, e leio um livro na frente da lareira...
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
A minha é parecida. Na verdade não tenho uma cena específica, mas uma filosofia de pé na estrada que me dê oportunidade de viver várias experiências similares a essa. Mas detalhes podem variar. Numa viagem pode ser como vc descreveu e em outra pode haver outro cenário (nunca quente... rsrsr) fechado com um vinho, barraca e fogueira ao lado do carro, ao invés de chalé com livro e lareira. Há uma infinidade de possibilidades.
Michele diz:
Se eu conseguisse fazer com que 1/3 da minha vida fosse assim, eu seria realizada, mas se vc realiza um sonho ele deixa de ser sonho...
PETER'07! - Autumn is my spring! - diz:
Deixa de ser sonho.. vira REALIZAÇÃO!

quinta-feira, 19 de abril de 2007

Dia do Índio

Eu, voltando às origens...

segunda-feira, 2 de abril de 2007

Feliz Aniversário, Api!

Foto: Renan Rosa

Com 1 dia de atraso (ontem eu estava sem internet), eu desejo muitas felicidades para o meu amigo Api! Na verdade eu desejo felicidades para ele o ano todo!



quarta-feira, 28 de março de 2007

Conversa de MSN

Eu e o Pedro conversando sobre a "cadeia alimentar doméstica"...
Michele diz:
tudo bem com vc?
PETER'07! diz:
Aham! Tudo! ...rs... E com vc?
Michele diz:
tudo tb! vc já viu o meu blog hj?
PETER'07! diz:
Hj não! xover...
A foto q eu mais gosto de todas é a do soldado fazendo cafuné no gatinho (hahahaha) com a metralhadora no colo. Muito bom!
Michele diz:
Hahaha! Adoro tb!
Então, eu quero uma pia daquelas na minha casa, apesar de eu não gostar de peixes... bichinhos inexpressivos...
PETER'07! diz:
Tb não curto peixe... muita manutenção.
Mas é bem legal uma pia assim.... vc usa a pia enquanto tem seres vivos nadando dentro dela! Eles devem ficam viajando quando alguém abre a torneira! Hahaha!
"De onde vem essa água q cai mas não entra? Deve ter um escudo de força nos separando dela!"
Hahaha! peixinhos pensantes...
É uma pia bem legal pra se ter na sala, onde ficaria de fato um aquario. Como uma parte aberta do lavabo. Seria bem legal! Mas na minha casa só terá cachorro e talvez tartarugas. ...rsrsrs... Coruja é legal tb. Solta.
Michele diz:
Coruja é legal e tem pena que parece pelo, de tão macio, mas se alimenta de ratos.
PETER'07! diz:
Mas é por isso mesmo!
Além de eu achar um bicho bonito, ela tem uma cara séria, parece ter personalidade 'brava'!
Michele diz:
Odeio rato! A coruja é muito dócil!
PETER'07! diz:
E mantém o quintal livre de ratos e camundongos.
Mas vc tá pensando ao contrário! ...rsrsrs... SE vc TEM ratos, coloque uma coruja. Então eles desaparecem, entendeu? Seria como a clássica função do gato, mas enquanto o gato fica brincando com o rato e só caça se não estiver com preguiça, a coruja mata TODOS q aparecerem. Muito bom! Vc nunca os vê, pq ela vê bem antes e pega. Não sou nada fã de pássaros, mas gosto de aves de rapina.
Ah, é dócil?? Olha, dessa eu não sabia! Vc já teve? Sei q são muito inteligentes.
Michele diz:
Nunca tive, mas se vc quiser ver e pegar vai num lugar chamado Gang dos Bichos, é muito legal, inclusive lá vende ratos vivos ou abatidos.
E se no seu quintal tiver muitos ratos vc mata a coitada de tanto comer!
PETER'07! diz:
Brigado, já tenho os visitantes naturais do bairro. Hahahaha!
Ah, não. Tb não é assim... de vez em quando aparece um camundonguinho pequeninho de mato, de fruta.. coisa de bairro arborizado. Nada de infestação...
Michele diz:
Hahahaha! Eu sei, estou brincando!
PETER'07! diz:
Quem diria... vender ratos vivos ou mortos... Hahaha!
Onde fica essa loja?
Eu gostava quando tinha mais gambás...
Michele diz:
Pros lados da Barra Funda, lá tem vários bichos...
A Coruja quando é criada com pessoas parece um cachorro, mas as selvagens te tratam como um rato!
PETER'07! diz:
O q me irrita são os cachorrinhos de dondoca e os gatos promíscuos hahahahahahaha!
Eu queria meio esquema sítio sabe? Ela sabe q ali tem conforto e comida, mas sem muitas intimidades. Se quiser ir embora pode, mas seria legal se ficasse no terreno.
Tipo como se ela adotasse a casa/família por vontade própria, não gosto de domesticação, acho q altera os instintos naturais. Acho que bicho tem q ter medo de gente mesmo, com exceção dos cães domésticos, esses foram inventados pra isso..
Michele diz:
Então vc poderia ter um gato... pq esse sim curte a casa e te faz de escravo. Por isso eu adoro gatos, têm muita personalidade!
PETER'07! diz:
Acho eles um pouco folgados... rsrsrs... Interage demais, mas só quando quer.
Se é pra interagir, prefiro cachorro (desde q não faça barulho e seja inteligente) ou algo tipo coruja, q não interage muito, mas tá lá trabalhando... rsrsrsr....
Michele diz:
Gosto de gatos pq eles não são submissos como os cachorros... Não latem nem fazem xixi em todos os móveis da casa.
PETER'07! diz:
Isso tb gosto! Tem q ter personalidade!
Mas bicho em geral é bom ter com quintal/terreno grande... eu só teria cachorro FORA da casa! Pelamordedeus, NUNCA deixaria um cachorro entrar em casa. Se fizesse sujeira dentro ía apanhar muito!!!
Tem q ser algo como um Pastor Groenendale ou um Border Collie. Cachorro animado, mas com cérebro. Cãezinhos de Itaim to fora! Hahahaha! ODEIO cachorrinho pequeno! Aqueles de dondoca levar na bolsa que fica fazendo xixizinho na área de serviço do ap, latindo na janela da minivam parada na Juscelino...
Michele diz:
A minha gatinha é uma princesa! Educada, senta-se na mesa quando eu vou comer mas não pede comida de jeito nenhum, dorme comigo, não arranha, pede pra eu tirar ela do telhado, gosta de ficar no colo... parece um cachorro (limpinho). Hahahaha!
PETER'07! diz:
Esses serviam de lanchinho pra Flora! Hahaha!
Ahhhh! Ela teve boa educação!!! Incrível como dá pra conhecer o dono pelo bicho!
Esses lhasas descontrolados são de famílias que quero distancia!
Minhas pastoras eram de disciplina militar! Muito educadas! rsrs
Michele diz:
Hahahaha! Mas sou contra bater.
PETER'07! diz:
É da Caterine que vc está falando? Ela é princesinha assim?
Tapinhas de 'tough love' não dóem...
Elas me amavam mesmo apanhando. Nunca bati de maldade, cachorro sente isso. E eram um grude comigo!
Michele diz:
Ela é muito princesinha, graciosa e esperta! Ela não gosta muito da minha mãe, mas quando eu estou em casa ela deita na cama dela, coisa que a minha mãe odeia, e fica olhando, dizendo com o olhar, "vem me tirar daqui agora"! Hahahahaha!
PETER'07! diz:
Assim é legal! Parece que o bicho vai abrir o jornal, ler uma matéria e te fazer um comentário! Hahaha!
Gosto de bicho civilizado... rsrss...
Típico de gato isso!
Adora provocar, tirar sarro, irritar de propósito...
Michele diz:
E quando eu não estou em casa ela desce do telhado sozinha, sem um pio, mas quando eu estou ela se “esguela” até eu pegar.
Por isso que eu adoro gato, eu tb adoro irritar pessoas de vez em quando, tem dia que eu acordo com esse espírito... Hehehehe!
PETER'07! diz:
Ela quer que vc participe. Quer saber se pode contar com vc...
Hahahahahahaha!
Quando entrava gato em casa eu mandava as cachorras pegarem! Sem a menor dó!
Michele diz:
Mas gato é muito ágil!
PETER'07! diz:
A Nina saía no pau atrás, dava um gás no gato gigante! Mas eles corriam MUITO! Era no limite q eles escapavam! Ela corria pra pegar mesmo, não pra assustar.
Eles sempre escapavam, pq gato é ninja... mas passavam um belo susto pq escapavam com muito esforço. Era divertido isso!
Michele diz:
A única coisa que eu não gosto em gatinhos é que eles são cruéis na hora de matar a caça.
PETER'07! diz:
Eles são bichos bem cruéis em geral.
Michele diz:
Uma vez, uma gatinha minha, aliás, a mãe da Caterine, ficou horas jogando um rato pra cima e vendo ele cair grunhindo, na porta do meu quarto (que é do lado de fora da casa) e não me deixava passar... e rato parece que tem 10 vidas, não morre! Ela judiou dele a noite inteira. Mas gatos não são cruéis com pessoas...
PETER'07! diz:
Tirando alguns primatas, baleias, golfinhos, bichos de cérebros bem grandes, todos os outros não têm aquilo q permite refletir em outro ser uma sensação própria. Então mesmo sabendo o q é dor, gatos podem não supor isso em outro ser. Mas isso é só uma idéia... Eu não sei se acredito muito nisso...
Se for verdade, a gente consegue ver quais bichos agem 'bonzinhos' ou 'malvados' naturalmente, sem considerar o outro. Se for mentira, eles são ainda mais cruéis! Hahahahahaha!
Ah, só não são cruéis com pessoas por uma questão óbvia: tamanho! Ou vc acha q um leão não brincaria com vc antes de comer??
Michele diz:
Sim, mas o que eu quero dizer é que quando domesticados eles cuidam de vc, não te judiam.
PETER'07! diz:
Muito engraçado tudo isso! Acho engraçada essa crualdade dos gatos. Hahaha!
E rato tb tem cada estratégia pra sobreviver! Não morre por nada... Até veneno eles conseguem perceber antes de comer, sentem se outro rato tem doença antes de cruzar, etc...
Michele diz:
Odeio ratinhos de estimação!
PETER'07! diz:
Acho bonitinho aqueles de laboratorio... E eles são MUITO espertos. Inteligentes mesmo, a ponto de resolver problemas...
Michele diz:
Bonitinho até é...
PETER'07! diz:
Não gosto de hamster, ratão urbano , essas coisas... Tem uns bem limpinhos...
Michele diz:
Mas o que eu acho incrível é como os gatos caçam passarinhos, um ser que voa!
PETER'07! diz:
Isso é phodaa!
Michele diz:
A Caterine pegou um num dia desses e ela sempre leva a caça dela de presente pra mim, né? Aí coloca na porta do meu quarto e quando eu acordo levo susto!
PETER'07! diz:
Uma vez a Nina pegou um em pleno vôo! Cachorro hein? Nunca tinha visto...
Hahahahaha!
Ela leva por instinto de aninhar comida com a família, q é vc!
Outro dia vi na tv pássaros roubando outros pássaros em pleno vôo... Muito louco!
Michele diz:
Eu sei que ela faz isso achando que me agrada, mas já aconteceu de ela levar rato sem cabeça... É NOJENTO!
PETER'07! diz:
Hahahahahahahahahahahaha!
Que bonitinha! Ela não faz a menor idéia que vc acha nojento! Leva o ratinho faltando pedaço pra vc!!!
Michele diz:
Acho que ela pensa, vou tirar a cabeça pq acho que ela não gosta dessa parte...
Hahahahhaha! Tadinha da minha Caterine, sempre tentando me agradar!
PETER'07! diz:
Hahahahahaha!
Michele diz:
Às vezes, eu falo pro meu namorado que a Caterine gosta mais de mim do que ele e ele diz, “então tá, vou trazer uma rato de presente pra vc pra provar o meu amor.”
PETER'07! diz:
"A cabeça é nojenta, vou arrancar"!
Hahaha, boa!
Aí vc fala "Tá, vendo?? Vc nem tirou a cabeça! A Caterine sabe como eu gosto!"
Hahahaaha!
Michele diz:
Hahahahaha! Ele ía vomitar.
Eu tinha um gato que era pirracento e ele sabia que eu odiava ratos, aí, quando acabava a ração dele e eu ficava dando leite, ele levava os restos mortais do rato que ele comeu na minha porta, tipo, só a cabeça, de propósito pq ele sabia que eu odiava, tenho certeza... Querendo dizer, “é isso que acontece quando vc não me dá comida”!
PETER'07! diz:
Hahaahaha! Querendo te mostrar o q ele 'teve q fazer' por falta de comida...
é justo! rsrsrsrsrs
Michele diz:
Hahahahha! Por isso que eu gosto de gatos, pq um cachorro jamais seria tão maquiavélico!
PETER'07! diz:
Pirraça de cachorro é menos elaborada, menos inteligente... Tipo arrancar roupa do varal pq tá com ciúmes...
Já gato parece que faz um joguinho mental..
Michele diz:
a impressão que eu tenho é que o gato fica te desafiando, na verdade, na maior parte do tempo, ele te acha inferior...
PETER'07! diz:
Vc não dá comida, então ele vai caçar por conta própria e joga o resto na sua porta de desaforo/protesto. É muito engraçado!
É um bicho metido e quase sempre folgado. rsrs
Michele diz:
Se gato conseguisse sorrir, seria o “apse” da ironia.
PETER'07! diz:
Com certeza! E eles SÓ sorririam com essa função...
Michele diz:
Hahahaha! Verdade!
Pedro, eu vou tentar almoçar agora, depois dessa conversa...
PETER'07! diz:
Tá bom! Coma nuggets ou algo q nem remotamente lembre q foi um bicho um dia.
Hahahahahaha! Salada... Bjs!
Michele diz:
Bjs!

Detalhes

Ainda no assunto casa, olha só a pia dos meus sonhos, mas com algumas alterações. Meu arquiteto preferido que me mandou...

terça-feira, 27 de março de 2007

Cama, Mesa e Banho

Recebi hoje por e-mail...

Beijos!


segunda-feira, 12 de março de 2007

Mika

Agora eu entendo porque o Brian May elogiou tanto esse cantor libanês, criado na Inglaterra e de apenas 23 anos. Muita técnica vocal, arranjos bem feitos, letras irreverentes e a música te convida para dançar! Não é à toa que ele é o "número 1" das rádios inglesas!

Grace Kelly


Do I attract you?
Do I repulse you with my queasy smile?
Am I too dirty?
Am I too flirty?
Do I like what you like?

I could be wholesome
I could be loathsome
I guess Im a little bit shy
Why dont you like me?
Why dont you like me
without making me try?

I try to be like Grace Kelly
But all her looks were too sad
So I try a little Freddie
Ive gone identity mad!

I could be brown
I could be blue
I could be violet sky
I could be hurtful
I could be purple
I could be anything you like
Gotta be green
Gotta be mean
Gotta be everything more
Why dont you like me?
Why dont you like me?
Why dont you walk out the door!

How can I help it
How can I help it
How can I help what you think?
Hello my baby
Hello my baby
Putting my life on the brink
Why dont yo like me
Why dont you like me
Why dont you like yourself?
Should I bend over?
Should I look older just to be put on the shelf?
...

Para quem tiver curiosidade, aí vai o site oficial!
http://www.mikasounds.com/uk.php

domingo, 4 de março de 2007

Dias de Verão

Ahhhhhhhhh como eu gostaria que os meus dias ainda fossem como os dias de verão!
Alegres, desapressados, com trilha sonora, cheios de sol e de pessoas queridas, refrescados por sombra e água fresca, inesquecíveis e, principalmente, com a sensação de saber valorizar estes "pequenos grandes" momentos!

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

A emoção das cores!

Você já deve ter visto aquela foto clássica, em preto e branco, de um casal andando na chuva, na qual só o guarda-chuva é colorido, em geral com cores fortes... Ou melhor, ainda a foto em preto e branco, mas desta vez uma jovem apaixonada suspira e segura um buquê de rosas "vermelhas". Não parece familiar? Pois é, hoje eu desvendei o mistério!

Um antigo e querido amigo, o Marcelo, esteve em casa e me ensinou mais uma das mágicas ferramentas do Photoshop, e vejam o que eu aprendi! Não é bem uma foto clássica, mas seria um descaso não ressaltar a exuberância das cores da arara (Yara) do meu outro querido amigo, o Renato.

Renato Garcia e Yara, 2005

Lindos, não?

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

Guido Daniele

Aproveitando a onda do Carnaval e um e-mail que eu recebi, resolvi mostrar um pouco da arte de Guido Daniele, um pintor italiano que faz coisas bárbaras!

Ele faz "body painting", quadros, cenários publicitários e outras coisas.


Muito legal, né?

Para conhecer mais obras dele é só entrar no site oficial: http://www.guidodaniele.com/index.htm

Não há quem resista a um gatinho!


segunda-feira, 19 de fevereiro de 2007

Passeio na Floresta

Fábrica de Armas e Munições

A Floresta Nacional Ipanema, localizada em Araçoiaba da Serra, SP, é um lugar que merece ser visitado. É uma reserva florestal onde se encontram as ruínas da primeira siderúrgica brasileira, cujo território é área de Segurança Nacional, rico em Urânio e cenário de estudo para o desenvolvimento de Submarino Nuclear.
O lugar além de curioso é belíssimo e para quem gosta de trilhas, existem passeios monitorados que podem durar de 50 minutos a algumas horas. Existe um mirante de onde pode-se avistar Sorocaba, Iperó e Boituva.
Dentre as construções, a antiga Fábrica de Armas e Munições, impressiona pelo seu tamanho e pela cachoeira no seu interior. Nela foram produzidas armas brancas para a Guerra do Paraguai.
Além da paisagem e das trilhas ecológicas, a Floresta conta com estrutura para hospedar os visitantes que queiram passar mais tempo no lugar, tem alojamentos e casas de hóspedes.
Para quem gosta de passeios históricos e lugares bonitos, eu recomendo!

Para ver mais fotos: http://michelegonzaga-ipanema.buzznet.com/user/photos/

Site Oficial: http://fazendaipanema.ipero.sp.gov.br/